Oi, meu nome é Lindsey, e hoje tenho história pra contar, na verdade cada um verá de uma forma, talvez seja mais uma dessas histórias que se vê por ai numa esquina qualquer, numa praça velha, ou talvez você veja só como um desabafo, mas independente do nome que você dê as minhas palavras, só peço que abra sua mente, abra seu coração.
     Sou jovem, tenho uma vida normal, trabalho, estudo, tenho família, amigos, namoro, dou risada de quase tudo e conto piadas que arrancam sorrisos frouxos, uma vida financeiramente estável, tenho casa própria e carro na  garagem, me visto bem, como bem, só não durmo bem! Já fui ao médico, pensei ser somente uma fase de insônia, que logo logo passaria, mas não passou, fico noites em claro, ando de um lado para outro do quarto, vou a cozinha, tomo um copo d'água, como as vezes até, e nada de me desinquietar, vejo TV, navego na internet, releio e-mails antigos, sinto saudade de  velhos amigos, de velhos tempos que não voltam mais, remexo em coisas do passado todas as noites, vejo fotos antigas, lágrimas escorrem pelo meu rosto, acho que o que mais provoca minha inquietude é a tal da saudade, saudade de ser criança, saudade do tempo em que agente é inocente, saudade das velhas juras de amor eterno, saudade daquele amigo palhaço que com o passar do tempo perdeu a graça, saudade das tardes e noites na pracinha de cidade pequena no interior, da tranquilidade, do vento batendo no cabelo, ah era a mais bela expressão de ser livre.
     Nunca fui muito fã das mudanças, mas é preciso ne?!!! Assim como se muda de endereço, muda a cor do cabelo, muda o jeito de se vestir,  a gente tem que aceitar que se mudam as amizades, os amores e as prioridades!
     O meu médico sempre pergunta se ele poderia me ajudar, e eu sempre respondo que caso ele tenha remédio pra saudade, me dê uma dose grande
!




Arquivo do blog

Feliz do homem que tem sua inspiração, pois a vida é tão bonita quando si vive pra alguém. Tecnologia do Blogger.

Quem tem história também